O primeiro ano de casados

Sim, o primeiro ano de casados pode ser extremamente difícil…

Antes me me casar, eu e meu esposo fizemos um curso preparatório para noivos na igreja. Foi um curso maravilhoso, tanto que muitos dos aprendizados tento multiplicar por aqui no meu blog… Mas, em especial, me lembro de comentarem que o primeiro ano de casados é o mais difícil. Nunca tinha ouvido falar sobre o primeiro ano ser complicado, mas depois desse dia, parece que ouvimos muito falar disso.

argument-238529_1920

Como já falei em um post anterior, cada ser, desde que nasce, adquire sua bagagem de vida dia após dia, e isso formará seu jeito de ser, de sentir, de pensar e agir na vida adulta. Nascemos de pais diferentes, em dias, meses e anos diferentes, com uma família, escola, educadores, amigos diferentes, e por causa disso, não há no mundo uma pessoa igual a outra.

Quando nos casamos, por mais parecidos que acreditamo ser de nosso par, somos muito, mas muito diferentes, e isso se torna cada vez mais real na convivência do dia a dia… o ajudar ou não em casa, o peso da presença em uma data comemorativa, o querer ter filhos rápido ou devagar, ou o não querer ter filhos (ok, esse último deve ser conversado antes de casar!)… Sem contar as expectativas que criamos em nossa mente e desejamos que seja do nosso jeito, sem perceber, pois acreditamos cegamente naquilo.

Eu poderia dar inúmeros exemplos, mas citei os que me pareceram muito comuns. Enfim, cada exemplo pode se estender em possíveis posts que posso escrever futuramente…

Para cada problema desse, independente do tipo dele, a melhor solução que conheço é única, e ainda não encontrei nada melhor: o DIÁLOGO.

Sim, você pode dizer que seu esposo é fechado, não se abre com você, ou apenas fica na defensiva em tudo o que você fala. Ou então, você pode dizer que sua esposa só aponta seus defeitos, as coisas que você fez de errado, só o ataca.

Sinceramente, eu já passei por isso no meu primeiro ano, mas me lembrei do curso. Sentei com meu esposo para uma conversa franca depois de uma briga muito feia. Deixamos claro, antes da conversa, que não iríamos atacar um ao outro, e por causa disso poderíamos nos abrir um com o outro e não precisaríamos ficar na defensiva. Que não nos alteraríamos ou faltaríamos o respeito um com o outro, e se isso começasse a acontecer, daríamos um toque um para o outro e respiraríamos antes de continuar.

Com as regras para a conversa estabelecidas, falamos uma para o outro o que nos incomodava no dia a dia, e como isso só não bastava, procuramos juntos uma solução para cada problema, e prometemos ter paciência no dia a dia um com o outro, pois sabemos que hábitos são difíceis de mudar, mas é possível.

Isso não fez com que nosso primeiro ano fosse fácil, mas o tornou menos difícil e mais gostoso, pois tínhamos um objetivo em comum: fazer dar certo, e por gastar menos tempo com brigas e discussões, sobrava mais tempo e vontade de namorar.

Hoje, agradeço por esse ano difícil, pois nos tornou fortes, nos conhecemos muito melhor, aprendemos a ceder e a respeitar o outro de uma maneira nunca antes imaginada, e como todo casamento tem altos e baixos, toda vez que passamos pelos momentos complicados, já temos um jogo de cintura para lidar com isso, pois aprendemos juntos, no nosso primeiro ano de casados.

E mais uma dica de presente para vocês: NUNCA vão dormir com um problema não resolvido. Mas, isso merece um post exclusivo…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s